Fernando Henrique Novais é o campeão da temporada 2018 da PBR Brasil

By: Jorge Cardoso / PBR Brasil  segunda-feira, 8 de abril de 2019 @ 17:22

Highlights

  • Não houve etapa final, portanto, o título ficou para o atual líder do ranking
  • Este é o primeiro título nacional que Fernando Novais recebe
  • O competidor terá a chance de disputar torneios nos Estados Unidos e entrar na corrida pelo Mundial da modalidade

História

São José do Rio Preto (SP) – Fernando Henrique Novais, 32 anos, é o campeão da temporada 2018 do Monster Energy PBR, principal campeonato de montarias em touros do país, organizado pela PBR (Professional Bull Riders), tornando-se assim o 13º competidor a deter o título de melhor competidor do Brasil.

O anuncio ocorreu no início da tarde desta segunda-feira, 08 de abril, na sede da PBR no Brasil, localizada na cidade de São José do Rio Preto. Além do título, Novais garante mais pontos para o ranking mundial da modalidade.

Devido às mudanças ocorridas no campeonato ano passado, não houve um evento dedicado a final de temporada. O competidor foi declarado campeão por ser o líder do Monster Energy PBR, terminando a temporada com 1750 pontos e um aproveitamento de 64,86% (resultado de 24 paradas das 37 montarias que realizou).

“Estou muito feliz pelo resultado. Fiz uma temporada muito boa, liderando várias vezes, cheguei até a ser convocado para a Global Cup. Consegui um dos meus objetivos, que era o título nacional”, conta Novais.

A primeira vitória do competidor ocorreu em Cuiabá (MT), no final de 2017. De lá para cá, ele alternou a primeira colocação do Monster Energy PBR por cinco vezes com Bruno Scaranello, vice-campeão.

 

Perfil do campeão

Fernando Henrique Novais nasceu na cidade de Pereira Barreto, interior paulista, e morou em fazenda até os seus 7 anos de idade, mudando-se para a cidade com os pais. “Eu adorava o local, era muito gostoso. Acompanhava meu pai em todos os trabalhos desde cedo. Os proprietários da fazenda resolveram vende-la, e nós mudamos então para a cidade”, explica.

A paixão pelo esporte de montarias em touros sempre foi uma motivação para Novais se tornar um competidor. Ele e os amigos fugiam para os sítios próximos afim de montar em touros. “A gente treinava em latões durante o dia. Ficávamos o dia todo treinando. À noite, a gente treinava nos bezerros mesmo”, lembra.

Porém, antes de se dedicar integralmente à montaria, Novais tentou a carreira de jogador de futebol. “Eu sempre gostei de esportes, em especial a montaria e o futebol. Jogava bastante em campinhos e sonhava em ser um jogador famoso. Fiz alguns testes em times e cheguei a jogar nas categorias de base de alguns, mas acabei voltando para casa. Era muito novo e não tinha como ficar longe de casa”.

Quando voltou para Pereira Barreto, Novais começou a trabalhar em uma oficina autoelétrica durante o dia e estudava à noite. Aos finais de semana ia para os sítios. “Eu mexia com os gados na pista de laço que ficava perto de casa”.

Incentivado pelo irmão e um amigo, ele voltou a treinar montaria. “Eles diziam que eu levava jeito e então voltei a treinar. Treinava quase todo dia, já que não estava mais na escola”, lembra. Mesmo com todo o incentivo, Fernando não ia para rodeios devido ao trabalho.

Em 2010, começou a ir a pequenos rodeios com os amigos e teve a chance de competidor algumas vezes e sempre conseguia se classificar entre os melhores. Mas isso acabou desmotivando Novais. “Eu sempre estava entre os primeiros, mas pegava em segundo, terceiro e quarto, não conseguia ser o campeão. Cheguei a pensar em parar em 2011”.

Sua última chance seriam alguns rodeios no Centro-Oeste brasileiro, quando ganhou sua primeira moto em Itarumã (GO). Na semana seguinte, na sua cidade natal, faturou um carro zero. “A partir de então comecei a fazer amizades com vários competidores e fui indicado para entrar na PBR Brasil. Em 2012 comecei firme e forte, agora motivado e muito focado”.

E os resultados começaram. Hoje Novais é considerado um dos melhores competidores do mundo, tendo participado de etapas da PBR nos Estados Unidos e defendido a Seleção Brasileira na conquista do segundo título da equipe na Global Cup, realizada em fevereiro de 2019, nos Estados Unidos.